Warning: getimagesize(/images/blog/PERSPECTIVAS SOMBRIAS DA ODONTOLOGIA 1.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/public_site/4250/controllers/ctrl_news.class.php on line 80
PERSPECTIVAS DA ODONTOLOGIA – PARTE I

Siga nossas redes sociais

PERSPECTIVAS DA ODONTOLOGIA – PARTE I

Nas redes sociais alguns temas têm se destacado ao provocar longas controvérsias, em especial aqueles tratam das perspectivas sombrias da Odontologia de um modo geral...
08/06/2018

Prof. MSc José Carlos F. Lago                     

                Nas redes sociais alguns temas têm se destacado ao provocar longas controvérsias, em especial aqueles tratam das perspectivas sombrias da Odontologia de um modo geral, e destaco a Ortodontia em particular, que percorreu uma longa trajetória com paisagens diferentes ao longo do caminho.  Muitas análises podem ser feitas e algumas conclusões tiradas, por isso,  creio ser interessante abordar alguns aspectos desta questão nesta crônica e nas que se seguirão, pois vasto  é o panorama que se vislumbra.

 Tenho presenciado nesta rede uma série de manifestações de colegas que evidenciam uma inquietação generalizada à sombria perspectiva profissional, cuja vassalagem a  planos de saúde e convênios têm provocado uma degradação financeira e moral dolorosa, incompatível ao valor intrínseco da classe.  Penso que parte do que estamos colhendo é reflexo do que fomos plantando ao longo dos anos, tornando-nos cúmplices inconscientes dos que agora identificamos como  agressores. Ninguém é mais controvertido do que aquele que quer ver o mundo diferente mas recusa-se a ser diferente ele próprio. Ser diferente é o mesmo que diferençar-se.

 Meus jovens, julgo mais sensato vencer o estrago que esta idéia dominante de opressão moral provoca assumindo outra que lhe é contrária, pois é ingênuo pensar em vencer uma fraqueza à bala ou lastimar-se lançando às costas alheias a culpa pelas nossas aflições. O problema é complexo e exige reflexões que vão além da busca por culpados, mas tempo de recolhimento e introspecção responsável para discernir fatos e deles tirar conclusões racionais. É insensato imputar falta ou debilidade a colega que se rende ao desalento e avilta seus valores para sobreviver a esta longa estiagem. Compreendo-o e reconheço-lhe motivos, porém, com tristeza vejo-o afundar-se numa realidade assemelhada a areia movediça. Todavia, percebe-se acanhadas exceções a esta possível regra representada por uma minoria silenciosa.  Será sorte ou condução de vida sob outros parâmetros?  A luz no fim do túnel é estimular o “sistema imunológico” e defender-se da contaminação desde o início, pois não há antídoto para combater o veneno da desesperança profissional uma vez enraizada. Auto-imunização significa construir-se, diferençar-se para SABER mais e VALER mais. E agora, o grande desafio: você pode saber e julgar valer mais, porém…  o paciente sabe?  Esta conscientização é responsabilidade sua, e nela deve apostar todas as fichas que dispuser.

A todos os colegas um forte abraço

P.S.- Convido-os a acessar outras crônicas no Blog do site: www.ortodontialago.com.br